quinta-feira, 27 de março de 2008

Oi Cabeça apresenta Não Macule Minha Faca | hoje

A performance intermídia photomaton & vox, de não macule minha faca, propõe um processo compositivo a partir de poemas de Herberto Helder. Ao evocar no título da apresentação um dos mais emblemáticos livros de HH, o coletivo afirma seu alinhamento a uma atividade poética em constante decomposição, recomposição e desvio dos meios costumeiros e literais de percepção do mundo e da linguagem. Dentro dessa proposta, tecnologias high e low, ligadas a outros sistemas semióticos, constroem um universo emaranhado de paisagens.

Herberto Helder nasceu no Funchal, Ilha da Madeira, e é um dos maiores poetas contemporâneos. Participou da vanguarda portuguesa dos anos 1950, com o grupo do Café do Gelo - entre outros, Mário Cesariny e Hélder Macedo. Atualmente vive no anonimato e sua obra poética completa, incessantemente revista por ele, está agrupada no volume Ou o poema contínuo, publicado no Brasil pela editora Girafa.

não macule minha faca é um coletivo intermídia formado por julius, Letícia Féres e Frederico Pessoa. Os três artistas se apresentaram pela primeira vez em homenagem à poeta Hilda Hilst, no projeto Terças Poéticas, no Palácio das Artes, em agosto de 2007. No dia 27 de março o coletivo se apresentará às 19h no evento Oi Cabeça, no Multiespaço do Oi Futuro, anexo ao Museu das Telecomunicações. Depois da performance haverá bate-papo.

Sobre o evento ( www.overmundo.com.br
www.naomaculeminhafaca.org ( Oi Futuro

Nenhum comentário: