segunda-feira, 24 de setembro de 2007

SELF-PORTRAIT

Eu sou mineiro, de Belo Horizonte. Moro com meus pais numa enorme casa pintada de amarelo. Sou tímido. Adoro pão-de-queijo. Sou poeta. Gasto pequenas fortunas com livros de Psiquiatria, Psicologia, Filosofia, Sociologia, Antropologia, Artes Plásticas, Fotografia e Literatura. Aprecio qualquer tipo de manifestação artística. Entendo a Arte como uma forma de expressão de um estado de espírito. Sou solidário. Tenho muitos amigos e amo cada um deles. Adoro passeios inúteis pela noite. Falo inglês e espanhol razoavelmente. Acredito piamente em Deus, mas tenho um lado espiritual independente de religiões. Vejo a yoga como uma forma inteligente de se viver uma vida espiritual. Respeito os fundamentos do catolicismo, do budismo, do hinduísmo e da religiosidade natural. Sou praticante da meditação e dos princípios do Bhagavad-Gita. Tenho constantes déjà-vu, mas não acredito em reencarnação. Não sou supersticioso. Vivo o presente e não me mortifico com o que poderia ou deveria ter feito no passado, nem me fixo no futuro. Vejo o Amor como um sentimento complementar. Me apaixono fácil. Sou incorrigivelmente romântico. Defino o Sexo como o ápice da contemplação de um momento íntimo. Desconheço hetero, bi ou homossexualismo. Acredito simplesmente na Sexualidade. Sou contra qualquer tipo de pré-conceito. Estou aberto a mudanças e geralmente estou em contato comigo mesmo e disposto a me arriscar por algo mais. Ignoro futilidades. Nunca dou nem aceito conselhos. Dispenso falta de educação. Detesto pessoas arrogantes e imaturas. Abomino ignorância e desrespeito. Estou sempre empenhado no processo de expansão da consciência de mim mesmo e dos outros. Leio bastante. Sou disciplinado. Bebo socialmente. Adoro Champagne. Sou viciado em biscoitos. Detesto fumantes mal-educados. Adoro Cafés e Pubs. Sou dândi. Consulto moda. Como todo e qualquer artista, às vezes sou extravagante. Adoro massas. Gosto de Samba, Bossa Nova, Jazz, Lounge, Música Eletrônica e suas respectivas fusões e vertentes. Sou prático. Levo uma vida ascética. Adoro simplificar as coisas. Sou criativo. Enxergo beleza até nas coisas mais simples. Aprecio gestos sinceros. Adoro dias nublados. Nuvens. Arrebol. Expressões humanas. Artes. Olhares. Reações. Surpresas. Tardes cinzentas. Noite! Sou tranqüilo, calmo. Quieto. Às vezes falo em monossílabos. Sou esclarecido. Estou sempre disposto a ajudar, mas não tolero atrevimento. Sou completamente ambíguo. Uma vez que acredito que o crescimento depende de abandonar o território familiar e ingressar no desconhecido, persigo um certo grau de ambigüidade na vida. Já fui hipocondríaco. Faço análise há 4 anos. Leio tudo o que encontro sobre o Comportamento e a Personalidade dos Seres Humanos, mas acredito que somos uma raça de imprevisíveis. Adoro gente. Cometo erros e sempre estou disposto a corrigi-los. Não gosto de hermetismo. Adoro o “Faça você mesmo...”. Sou flexível. Detesto rótulos. Busco a simbiose e a única definição que aceito é a de “transformista”. Meus amigos dizem que eu sou fruto de um “menage à trois” entre Hilda Hilst, Fernando Pessoa e Antonin Artaud. Não sou politicamente correto. Geralmente vou contra os preceitos impostos e transmitidos de geração a geração pela sociedade. Sou autêntico, real, congruente. Não vivo de aparências, mas acredito que há formas mais inteligentes e educadas de se dizer uma verdade. Sei o que sou, o que sou capaz de vir a ser, o que desejo da vida e o que é essencial. Não sou mero reflexo daquilo que os outros esperam ou desejam que eu seja. Reinvento a mim mesmo, me revitalizo e recrio relacionamentos significativos em minha vida e não questiono opiniões alheias a meu respeito porque, afinal, o ser humano é subjetivo e acredito que a verdadeira impressão é a que sempre fica.

7 comentários:

Anônimo disse...

entrou bem hugo! rs
ótimo post!

Indrajit disse...

tópico em tamanha afinidade, a espiritualidade!

por aqui, vários marguis, aqueles que seguem a Ananda Marga, filosofia de vida voltada para a ação social e a transformação espiritual.

prazer,

Indrajit, meu nome espiritual.

Namaskar

Anônimo disse...

igor quem é ele?

igor disse...

ele é o hugo, amigo da lara e leitor do blog.

todo leitor do blog é postador.

Colaboratividade total para a era do vazio.

Anônimo disse...

ahhhn legal espero que ele post + coisas

.Hugo Lima. disse...

obrigado, antônio!
obrigado, igor!

.Hugo Lima. disse...

Afinal, antônio, cadê você?
(orkut? à toas? blog?)